Uma “Geografia”. Uma Fotografia: Guangzhou

Guangzhou_Blog

Na urbe de Guangzhou – pode encontrar mais aqui – tive encontros maravilhosos com as suas distintas faces e fui abraçado pelo seu abafadíssimo calor e abençoado, algumas vezes, pelas maiores chuvas torrenciais que alguma vez presenciei.

Uma “Geografia”. Uma Fotografia: Suzhou

Suzhou_Blog

Na cidade de Suzhou tive a oportunidade de reencontrar Yue – pode encontrar mais aqui – e à semelhança de Yangzhou serenos e tranquilos jardins. E foi aí, que pela primeira vez fiquei adoentado em terras do Oriente.

Uma “Geografia”. Uma Fotografia: Wuxi

Wuxi_Blog

Na cidade de Wuxi – pode encontrar mais aqui – apenas estive um dia, mas nesse tempo vivi momentos felizes, sentindo uma certa pena ao partir.

Uma “Geografia”. Uma Fotografia: Yangzhou

Yangzhou_Blog

Na agradável cidade de Yangzhou visitei os meus primeiros jardins asiáticos – pode encontrar mais aqui – e fiquei fascinado com a beleza e perfecionismo empregues na suas conceções.

Uma “Geografia”. Uma Fotografia: Fenghuang

Fenghuang_Blog

Na turística vila de Fenghuang e casa da minoria étnica Miao – pode encontar mais aqui – tive passeios bastante agradáveis, voltando a encontrar ao entardecer, praças cheias de pessoas a dançar ou a fazer complexas coreografias.

Uma “Geografia”. Uma Fotografia: Dali

Dali_Blog

Na cidade antiga de Dali – pode encontrar mais aqui – fui novamente transportado até à China clássica. Porém aí encontrei um ambiente mais relaxado e menos turístico que nas cidades de LijiangPingyao.

Uma “Geografia”. Uma Fotografia: Lijiang

Lijiang_Blog

Na cidade antiga de Lijiang e um dos locais que melhor nos transporta de volta aos tempos da China clássica – pode encontrar mais aqui – para além de turistas chineses às “pazadas”, ruas minadas de hostels, bares, cafés, restaurantes e lojas de comércio… felizmente também pude observar pequenos canais, múltiplas pontes, casas antigas, flores, frondosas árvores e este belo e altivo galo.

Uma “Geografia”. Uma Fotografia: Emeishan

Emeishan_Blog

Na ascensão até ao topo da montanha Emei, a minha estreia acima dos três mil metros, o nevoeiro foi uma constante e na descida houve um encontro do “décimo segundo” grau com macacos agressivos. Na fotografia pode observar-se o templo existente no Jin Ding – Pico Dourado – envolto num manto branco  pode encontrar mais aqui.

Uma “Geografia”. Uma Fotografia: Leshan

Leshan_Blog

O Buda de Leshan – pode encontrar mais aqui – é um antigo colosso de setenta metros de altura cravado na rocha. Perante a sua presença massiva e imponente, não pude deixar de sentir o peso da mortalidade humana.

Uma “Geografia”. Uma Fotografia: Dujiangyan

Doujiangyan_Blog

Em Dujiangyan – pode encontrar mais aqui – visitei a obra hidráulica mais antiga do planeta. Na fotografia pode observar-se a área envolvente ao rio Min (um dos principais afluentes do Yangtze), repleta de serenos pavilhões, esbeltas pagodas, jardins floridos e verdes florestas.