Categorias
Fotografia

Uma “Geografia”. Uma Fotografia: Shaoxing

Shaoxing_BlogEm Shaoxing – pode encontrar mais aqui – cidade natal do escritor Lu Xun conheci a simpática Shue que me deu a possibilidade de compreender mais um pouco da fascinante cultura chinesa e tive a oportunidade de cozinhar pela primeira vez nesta odisseia asiática.

Categorias
Crónicas Em trânsito

Em trânsito: Shaoxing – Hangzhou. Separação Forçada, Reencontro e Pandemónio!

Na estação de comboios quando estava para comprar o bilhete para seguir para Hangzhou com a Shue, o comboio estava esgotado e tive de comprar um bilhete para seguir noutro – que partia mais cedo, mas chegaria depois – e ela esperaria por mim na estação durante sensivelmente meia hora. Os pequenos problemas com que nos deparávamos eram: a Shue tem miopia, que não é completamente inofensiva e não usa óculos! :/ A estação de comboios de Hangzhou é “grandita” e com bastante afluência de pessoas – que novidade! – e não havia a possibilidade de telefonarmos – ela com um número chinês e eu com um número português. A verdade é que estava um pouco expetante e por isso arranjámos uma solução com cores fortes: o azul do meu softshell e o cor-de-laranja do saco que lhe pûs nas mãos antes de partir. 🙂

Felizmente correu tudo bem, na estação de comboios de Hangzhou voltámos a reencontrar-nos e nas imediações da estação esperámos por uma amiga da Shue, que veio da cidade onde elas estudam e que iria viajar em Hangzhou e Xitan com a Shue – no dia em que eu seguiria para Huangshan, elas iriam para Xitan. Daí seguimos de autocarro para as imediações do lago Oeste e a viagem para além de cara – preços inflacionados por ser altura de feriados!* – bastante lenta – tivemos de mudar de autocarro e esperar, esperar… esperar – e muito confusa – tanto no interior como no exterior do autocarro, existiam demasiadas pessoas – revelou-se um autêntico pandemónio! Nessa altura, Hangzhou pareceu-me o inferno na terra. :/


*Nunca vi uma companhia de transportes fazer tal coisa. E não, aviação não conta. 😛

Categorias
Crónicas Fotografia Reflexões

Hello, Monsieur President!

No último dia na cidade visitámos a casa do primeiro Presidente chinês Zhou Enlai e vi o respeito que a Shue nutre pelo mesmo. Para além disso falámos abertamente sobre Mao e percebi finalmente que a sua glorificação começa na escola com a educação e que apenas se as pessoas procurarem informação extra talvez consigam ver mais longe que os demais, a Shue é uma dessas pessoas! 😀 E a sua visão de Mao não está deturpada por informação suavizada – a propósito ela também gosta de Diao Xiao Ping. 😉

IMG_1071 (FILEminimizer)Para além disso, visitámos o principal jardim da cidade, associado a uma história de Amor! Ai tão bonitoooooooo! 😛 E nas imediações da casa de Lu Xun comemos uma gelatina com sabor a mentol – fresca e desenjoativa – e na despedida da cidade, brindámos e bebemos uma taça do famoso vinho de Shaoxing. Ao fazê-lo, pude observar uma vez mais que tudo na vida é relativo, pois o vinho que para mim tinha um sabor delicado e leve, para a Shue que nunca tinha bebido vinho, um sabor forte. 🙂

IMG_0852 (FILEminimizer)

Categorias
Crónicas Fotografia

Regresso à Cozinha

Ao longo do dia fomos acertando agulhas no sentido de fazermos um jantar para toda a gente – staff do hostel e para nós – e quando voltámos ao centro da cidade e posteriormente ao hostel a decisão já estava tomada. Por isso, assim que chegámos, largámos as malas e partimos em direção do supermercado com o objetivo de comprarmos os ingredientes para o repasto e no caminho ainda deu para ver uma bonita praça com uma pagoda e o sol poente refletidos na água. Belo! 🙂 No supermercado e enquanto andávamos a decidir que ingredientes comprar, estava FELIZ! 😀 Estava mesmo feliz, com a possibilidade de voltar a cozinhar e inventar novos sabores, ainda para mais porque iria fazê-lo para nativos do país que estou a visitar. No caminho de regresso disse à Shue que tinha gostado muito de ter passado o dia com ela, e ela por sua vez, disse-me que para si o dia fora muito “rico“. Claro que fiquei contente e orgulhoso. 🙂

IMG_1050 (FILEminimizer)      IMG_1053 (FILEminimizer)

A confeção do jantar foi divertida e quando demos por nós já estávamos a alimentar seis pessoas – no início eramos quatro, mas juntaram-se mais dois rapazes que andavam a viajar pelo país de bicicleta – e a ementa final consistiu em: arroz; sopa de tomate e ovo; ovos com cebola e chili; batata doce e cenoura (minha autoria); “talisca” com alho francês, cebola e chili; um prato de chilis verdes “venenosos”; Ah! E snickers e fruta para sobremesa. Foi um belo jantar! Cheinho de comida saborosa e “combibio”. 😀

IMG_1055 (FILEminimizer)

Categorias
Crónicas Fotografia O 1º Dia

Shaoxing e Simbolismos

Depois do pequeno almoço e de comprarmos uma capa de chuva para a Shue, uma vez que chovia com bastante intensidade, partimos à descoberta da cidade e dirigimo-nos para o seu centro histórico, onde a figura de monta é o escritor Lu Xun.

IMG_0855 (FILEminimizer)      IMG_0865 (FILEminimizer)

Quando começámos a visita ao lago Este da cidade, inicialmente o local não parecia nada de especial, mas à medida que o percorremos, este foi-se revelando e acabou por ser de longe a melhor visita do dia: o lago, as pontes, as colinas escarpadas, os barcos, as paredes brancas e as telhas negras, a vista do topo das colinas, a diferença de cor entre o rio e o lago, as rochas, a vegetação e a conversa! 🙂 E esta – à semelhança do que aconteceu no museu de Suzhou com a Yue – girou em torno dos números e do seu significado na cultura chinesa: número 4 – evoca a morte; número 6 – as “coisas” vão correr suavemente; número 8 – associado ao dinheiro; número 9 – associado ao Imperador, à longevidade sendo o maior número individual. 🙂

IMG_0909 (FILEminimizer)      IMG_0940 (FILEminimizer) IMG_0957 (FILEminimizer)      IMG_0965 (FILEminimizer)

IMG_0967 (FILEminimizer)      IMG_0901 (FILEminimizer)

Para chegarmos aos outros locais que pretendíamos visitar ainda tivemos que percorrer uma longa distância e durante o percurso deu para observar que: a cidade é bastante grande e que a área envolvente é muito rica em água. Apesar dos outros locais que visitámos terem sido ligeiramente desapontantes, uma vez que não corresponderam às expetativas que inicialmente tinha, a conversa foi ótima e eu continuei a aprender sobre a cultura chinesa – poder e influência da família e da tradição na vida dos jovens – “advocacia, não é profissão de mulher!”, frase proferida pela família da Shue, apesar de ser para isso que ela está a estudar. :/

IMG_0979 (FILEminimizer)      IMG_0983 (FILEminimizer)

IMG_1009 (FILEminimizer)      IMG_1044 (FILEminimizer)

Categorias
Crónicas O 1º Dia

De Mal… a Melhor

A chegada ao hostel de Shaoxing não começou muito bem. Primeiro o rapaz da receção não percebia inglês, depois a minha reserva não estava no registo Mau! Porém e depois da chegada duma rececionista, as coisas encarrilharam e depois de um telefonema para o patrão, lá foi resolvido o problema e fiquei com um quarto individual ao preço do dormitório! Merci! 🙂

IMG_0849 (FILEminimizer)Depois de colocar a bagagem no quarto, voltei ao hostel ficando a conversar com uns chineses de Xangai e comi uma tigela de sopa feita por eles – este foi o primeiro hostel que vi no país com cozinha. 🙂 Enquanto conversava com a rececionista e lhe mostrava algumas fotografias da China, apareceu uma rapariga chinesa – Shue Tien Yuen, de seu nome – que tinha um trajeto exatamente igual ao meu durante essa semana – chegou vinda de Xangai no mesmo dia, iria para Hangzhou no mesmo dia e partiria daí no mesmo dia e não pudemos deixar de sorrir com tanta coincidência 🙂 – e com quem combinei visitar a cidade, no dia seguinte.

Categorias
Crónicas Em trânsito

Em trânsito: Xangai – Shaoxing. Bebe meu amigo bebe

No último dia em Xangai, almocei com o Adam e demos um abraço apertado numa despedida que não tem data marcada de reencontro. 🙂 Depois de ir ao hostel buscar a mochila – infelizmente não me consegui despedir de Chen  parti para a estação de Xangai HongQiao – estação principal da cidade, mas mais afastada do centro – que mais parecia um terminal de aeroporto tal a sua dimensão e monumentalidade. 😛

IMG_0844 (FILEminimizer)Pouco tempo depois de me sentar no comboio, chegou um rapaz que se sentou à minha frente e que me pediu água. O pobre diabo, arfava… arfava… arfava! E depois de beber o precioso “néctar” e recuperar o fôlego contou-me que ia visitar a namorada a NingBo e foi comprar uma garrafa de água com sabor, para me compensar da água que bebera. Ai, ai my friend não era necessário tanta educação e polidez! 😉