Monges Açafrão? Grande Desilusão!

No nosso primeiro dia inteiro em Luang Prabang, acordámos às quatro da manhã para ir ver os monges no seu ritual diário, de pedir comida. Porém ao sairmos da guesthouse não se via ninguém nas ruas, a não ser uns vendedores ambulantes que estavam a montar os seus estaminés e aos quais perguntei a que horas começava o ritual. Fomos então informados que apenas começava às 5.45 e como tínhamos muito tempo, percorremos a cidade deserta com o objetivo de escolher um bom local. Em frente ao Wat May, sentámo-nos num banco e ficámos a aguardar.

IMG_7204 (FILEminimizer)Enquanto esperávamos, ouvimos as vozes dos monges a recitar surdas e a sua voz era profunda, ritmada e quente. A noite foi progressivamente dando lugar ao dia  e muito timidamente começaram a aparecer outros turistas. Comecei a perguntar-me se estaríamos no local correto e quanto mais o relógio se aproximava da hora marcada, mais a sensação de que algo não batia certo se acentuava. Às 5.45 uma dúzia de turistas, comigo e com o Zhou incluídos, viu cerca de vinte monges a dar a volta ao mosteiro, a recolher comida e a desaparecer instantaneamente. Fiquei a olhar e a esperar por mais monges, mas ninguém apareceu. Vi as senhoras a recolher os cestos onde tinham a comida para os monges e tive a certeza que tinha acabado. Encolhi os ombros e perguntei ao Zhou: “É só isto?”, ao que parecia era. Monges açafrão? Grande desilusão! :/

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s