O que ter Tempo faz, a este Pobre Rapaz

Se o dia anterior se pode assemelhar a uma maratona, o dia seguinte não foi mais do que um passeio num dia soalheiro. Aliás, posso afirmar que este foi de longe o dia mais tranquilo que alguma vez tive em viagem. A manhã, foi passada tranquilamente no hostel e quando saí do mesmo foi para deambular ao acaso com o Ryan. Só a partir das 15.30 saí do hostel com um objectivo pré-determinado, visitar o parque de Beihai.

Mais importante do que tudo, não senti remorsos por estar a “desperdiçar tempo” ou que devia estar a ver algo. Não! O meu chip desprogramou-se e foi reprogramado. Vamos ver nos próximos tempos com que profundidade. Penso que o fator-chave, nesta situação é claramente o tempo e o facto de este não ser a premissa condicionante desta viagem, pela primeira vez existem outras premissas a sobreporem-se a ele. Ai, a diferença que ter tempo faz, a este “pobre” rapaz. 😉

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s